Como registrar?

Método 1:

A maneira mais simples para cadastrar o seu AS no TC IRR é utilizar o registro rápido (assistente): http://bgp.net.br/wizard.html

Através dele basta informar o seu ASN e confirmar a autenticidade (um e-mail será enviado aos contatos cadastrados no NIR ou RIR), em poucos minutos, sem nenhuma interferência humana e sem nenhum complicador técnico (você não precisa saber como funciona a RPSL) o seu AS estará cadastrado. Todos os principais objetos (mntner, route/route6 e aut-num) serão inclusos automaticamente na base. Será fornecido também uma senha para poder editar e incluir novos objetos no futuro (através do método tradicional).

Método 2:

Para quem optar pelo método tradicional: o primeiro passo é preencher um pequeno template (abaixo) e enviá-lo para o seguinte endereço de e-mail: db-admin (at) bgp.net.br.

Para agilizar o processo utilize os dados do responsável técnico ou administrativo do AS registrado no NIR ou RIR que cedeu os ativos ao AS, ou seja, CIDR e ASN. No caso dos ASes brasileiros o NIR é o Nic.br, nos registros mais antigos o RIR é o LACNIC.

Exemplo: objeto "mntner" para o AS28138:

mntner:     MAINT-AS28138
descr:      SCW Telecom
admin-c:    Herbert Faleiros
tech-c:     Herbert Faleiros
upd-to:     noc(at)scw.net.br
mnt-nfy:    noc(at)scw.net.br
auth:       PGPKEY-8965C533
mnt-by:     MAINT-AS28138
changed:    herbert(at)scw.net.br 20100925
remarks:    Sat Sep 25 18:37:20 BRT 2010
source:     SCW

Basta enviar este objeto (obviamente com as informações do seu AS) para o e-mail citado no início do texto e aguardar o contato dos responsáveis pela base.

Maintainer Template:

---------------------- CUT HERE -------------------
mntner:
descr:
admin-c:
tech-c:
upd-to:
mnt-nfy:
mnt-by:
auth:
changed:
source:
---------------------- CUT HERE -------------------

Um detalhe muito importante é a autenticação que será utilizada, no caso do exemplo acima (SCW Telecom) eu optei pelo PGP (criptografia assimétrica com chave pública), mas existem outros mecanismos menos seguros, o mais comum deles é o CRYPT-PW (que é desaconselhado).

Para utilizar o CRYPT-PW (senha gerada através do crypt() do Unix), basta utilizar a seguinte ferramenta: Crypt-PW. Após gerar a senha cifrada, insira-a na diretiva "auth" do "mntner", no caso acima colocaríamos o seguinte:

auth: CRYPT-PW Bx83thzdlXyzc

Bx83thzdlXyzc é o resultado do crypt(). Não esqueça a senha original, ela será utilizada toda vez que um objeto for incluso ou modificado na base (adicione um "password: senha não cifrada" na última linha de todo objeto enviado à base).

Se possível opte por esquemas mais seguros como o PGP. Lembrem-se de que o CRYPT-PW foi marcado como "deprecated" (tradução livre: obsoleto).

Lembrete: troquem o "(at)" por "@" ao submeter os objetos à base.